09/03/2018

Palestras e homenagens são oferecidas para as mulheres do Coren/PA, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Presidente do Coren/PA, Dra. Danielle Cruz Rocha

                                                                                        Presidente do Coren/PA, Dra. Danielle Cruz Rocha
Com uma programação diversificada e voltada para a prevenção, as funcionárias do Coren/Pa puderam trocar conhecimento durante a manhã e tarde, de ontem, quando se comemorou o Dia Internacional da Mulher.
A Presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Pará, a Dra. Danielle Cruz Rocha, é a primeira mulher a ocupar o cargo depois de 18 anos. Ao coordenar a homenagem realizada pelo plenário do Coren-PA às funcionárias, ela falou sobre a importância de uma mulher na administração de um órgão tão importante como o Conselho e também os desafios que tem pela frente, sobretudo os cuidados básicos a saúde que cada uma deve ter. “Hoje a mulher tem ocupado cada vez mais lugares de destaque no mercado de trabalho, buscando se qualificar e se reinventar em seus afazeres. E independentemente de faixa etária, é importante que a mulher tenha boas práticas com a saúde, buscando identificar sintomas físicos, psíquicos e nocivos, bem como aderir à hábitos saudáveis, como realizar exames periódicos e de rastreamento, prevenção das DST/Aids, alimentação saudável e cuidado com a saúde mental”.
Todo esse cuidado citado pela Presidente do Coren-PA, Danielle Cruz, se dá pela preocupação principalmente com dois dos tipos de cânceres mais comuns entre mulheres, “o câncer de colo de útero e o câncer de mama”. Respondendo o último  por 22%  de casos novos a cada ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer, Brasília ,DF. Ministério da Saúde 2011.
E já que o assunto é prevenção e cuidados, a programação pela manhã teve roda de conversa sobre a Prevenção do Câncer de Colo de Útero e do Câncer de mama. A Elisanete Carvalho que também é membro do Grupo Técnico “Saúde da Mulher” do Coren/PA repassou informações e mostrou dados alarmantes sobre as doenças, no Pará e Brasil. “É importante destacar que a priorização de uma faixa etária não significa a impossibilidade da oferta do exame para as mulheres mais jovens ou mais velhas. Na prática assistencial, a anamnese bem realizada e a escuta atenta para reconhecimento dos fatores de risco envolvidos e do histórico assistencial da mulher são fundamentais para a indicação do exame de rastreamento , diagnosticar precocemente e encaminha-la para um tratamento imediato, pensando que quanto mais demorado esse tratamento maior será a incidência de mortalidades por câncer”.
                                                                           Elisanete Carvalho, membro do grupo técnico do Coren/Pa                                                   
A Elisanete, ainda repassou dicas importantes, como:
– Conhecer seu corpo para identificar que algo está diferente;
– Ter hábitos de vida saudáveis ( alimentação e atividades física);
– Realizar exames regularmente;
– Todas devem ter cuidados com sua saúde, mas, para o controle do câncer;
 – Algumas mulheres devem realizar exames periodicamente, mesmo que não tenham alterações em suas mamas.
O diagnóstico precoce aumenta a chance de cura de câncer.
   
                                                                  Horácio Ferreira Cunha Bastos e Conselheiro Secretário do Coren/Pa
O evento teve a participação do conselheiro secretário do Coren/PA Horácio Ferreira Cunha Bastos que contribuiu na roda de conversa. Disse que fica bastante preocupado com os dados divulgados e reforçou “cada mulher precisa conhecer seu corpo e o examinar para que os casos não continuem crescendo”.
Durante a tarde a enfermeira Claúdia Barbosa, membro da Comissão de Práticas Integrativas e Complementares do Cofen, encerrou o dia de programação com palestra e aplicação bem interessante a de Auriculoterapia  com “cristais quânticos” que é uma técnica de usar pontos na pele da aurícula (ouvido externo) para diagnosticar e tratar dor e condições de saúde do corpo. Também conhecida como Medicina Auricular, praticantes ao redor do mundo usam esta terapia para tratar dor, vícios e distúrbios internos com excelentes resultados.



  • coren5-181x116
  • transferencia
  • e-dimensionamento1-207x117
  • BannerLateralAnjosEnfermagem-207x117
  • BannerLateralSaudeEvidencias-207x114
  • BannerLateralMunean-207x111